Conheça a equipe que vai representar o Brasil no Imagine Cup, competição da Microsoft

destaque

A ansiedade acabou! (Ou apenas começou?) A Microsoft Corporation escolheu a equipe com o melhor projeto para representar o Brasil no maior campeonato de tecnologia para estudantes do mundo, realizado pela empresa, o Imagine Cup. A final nacional da competição aconteceu no dia 08 de abril em Curitiba na Pontifícia Universidade Católica do Paraná, com 9 equipes das três categorias (inovação, game e cidadania), mas apenas uma passou para a etapa mundial: eFitFashion.

A grande final acontece nos dias 27 de julho a 01 de agosto, todas as competições, exposições e julgamento dos projetos acontecem no Campus da Microsoft em Redmond, EUA, e na feira promovida pela Microsoft Research, a Design Expo. Lá a equipe brasileira irá competir com mais 9 projetos ao redor do mundo pelo título na categoria de Inovação e o primeiro lugar vai levar para casa 50 mil dólares! Além disso, os vencedores de cada categoria: inovação, game e cidadania, disputam entre si para ser aquele que vai ser o campeão dos campeões e para este, o prêmio é uma mentoria exclusiva com Satya Nadella, CEO da corporação.

Em entrevista exclusiva para a Signum Game Studio, que também foi responsável juntamente com outros parceiros pela organização da final nacional em Curitiba, a equipe contou sobre o projeto, o processo e a Imagine Cup. Bianca Letti, uma das integrantes, comenta: “A experiência de poder participar do Imagine Cup é muito bacana pelas sessões de mentoring que nós recebemos, que agregam bastante valor a nossa apresentação, e também por ter a possibilidade de apresentar em frente a uma banca que sabemos ser composta por jurados muito competentes e de diversas partes do mundo. Isso irá melhorar mais o nosso projeto, fazer com que acreditemos nele e façamos acontecer de verdade”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Projeto Clothes For Me

O Clothes For Me é um software que gera moldes de roupa automaticamente a partir de medidas básicas inseridas pelo usuário: “O gargalo de fabricação de roupas personalizadas é a criação de moldes para cada cliente”, conta Luciano Vieira de Araújo, professor de Sistemas de Informação na USP e mentor da equipe. Segundo Araújo o software que trabalham há três anos tem a intenção de fomentar o mercado de costureiras que criam modelos personalizados.

Juliana Pirani, integrante da equipe, aponta os problemas atuais: “As pessoas têm muita dificuldade para achar roupa que sirva em seu tamanho especial e é muito difícil você mandar fazer roupa por ser um processo muito caro. Nós temos um software que gera automaticamente os moldes, você só insere as medidas (…), você pode tanto comprá-lo e fazer sua própria costura quanto enviar para um especialista fazer para você.”

“O que acontece hoje é que as pessoas cabem no tamanho: pequeno, médio e grande, o que nós fazemos é o tamanho caber em você. Então essa parte que demanda muito tempo de produção do molde nós cortamos, porque ele consegue fazer automaticamente para qualquer tamanho”, completa Bianca.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Software

O ePMG é o software criado pela equipe que gera os moldes instantaneamente sob medida, que otimiza o processo de produção, não demanda conhecimento em modelagem, possui facilidade e eficiência. Além disso, os moldes criados podem sem impressos em uma impressora comum.

“Esse software não é fácil, demoramos praticamente 3 anos durante todo esse processo, pois além da área do software nós tivemos que entender a área de moda que não é tranquila, a área de têxtil moda e modelagem. É um processo multidisciplinar, a parte de software tem que entender um pouco de modelagem e vice-versa para caminharmos para produzir um software acessível que faz com que o usuário comum consiga utilizar”, completou a estudante.

Modelagem

Segundo os integrantes o Clothes For Me é capaz de fazer desde roupas simples até uma roupa mais complexa como uma réplica do vestido da Princesa Isabel que usou quando assinou a lei áurea, que levaram para demonstração na etapa brasileira do Imagine Cup. “Essa parte da modelagem é uma parte muito complexa da moda que exige bastante conhecimento e demanda muito tempo. Então nós começamos a procurar uma maneira de automatizar esse processo”, aponta Juliana.

O processo de modelagem inicia em uma criação de um estilista ou especialista, segundo a estudante, que passa o desenho para uma modelista que recebe as medidas do corpo e as especificidades da peça, “se tem recorte, se é ajustável, depende um pouco do tecido que você vai usar, o tipo de acabamento, os ampliamentos, dependendo disso e de peças bases a modelista desenvolve seu trabalho. O software faz esse caminho automaticamente e especialmente para o seu tamanho”, continua a estudante.

Como usuário você só precisa entrar e colocar suas medidas, o sistema faz todo o resto para você e gera seus moldes automaticamente, segundo a equipe. “Você como um alfaiate ou costureira que vai produzir essas roupas, já recebe os moldes automáticos por que a pessoa inseriu as medidas e escolheu você para produzir. É uma interface super simples”, afirma Pirani.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Marketplace

Entretanto, o projeto está evoluindo para além da geração dos moldes para completar o seu objetivo e fomentação.”Nós estamos entrando com o marketplace, então o usuário vai entrar no software como se ele fosse comprar uma roupa online só que a diferença é que ele coloca as medidas dele”, diz Bianca.

“Dependendo do modelo a roupa pode sair de 50% a 75% mais barata”, afirmou Juliana Pirani, na defesa do projeto para a banca julgadora da etapa brasileira. A equipe eFitFashion é composta por alunos da Universidade de São Paulo (USP): Bianca Canezim Letti, Daniel Freire Tsuha, Juliana Pirani e o mentor Luciano Vieira de Araújo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Campeão dos Campeões – Mentoria com Satya Nadella

Entenda como funciona a competição que elege um novo primeiro lugar entre os três primeiros colocados de cada categoria “inovação, game e cidadania”. Após o anúncio ser feito, o que acontece geralmente em um grande evento e com plateia entre 3 a 4 mil convidados, a maioria funcionários da Microsoft (sem pressão aqui para as equipes), os três primeiros lugares sobem ao palco e são sabatinados por três convidados surpresa.

Por sua vez, esses três convidados fazem cada um uma pergunta para cada equipe sobre o plano de negócio, mais detalhes do projeto, entre outros pontos que podem pegar qualquer equipe desprevenida. Aquela equipe que tiver o melhor preparo na hora das respostas é eleita por esses três convidados para ser o grande campeão e ganhar a mentoria.

No ano passado os três convidados foram: Hadi Partovi, co-fundador do Code.org, Erik Martin, Diretor Geral do Reddit, e Satya Nadella, CEO da Microsoft. O prêmio em 2014 foi uma mentoria com Bill Gates e a equipe vencedora foi a Eyenemia, composta por dois estudantes de medicina da Austrália da categoria cidadania. Eles desenvolveram um hardware que detecta anemia através de um simples selfie que compara a cor do seu olho com uma tabela de cores.

 

 

Equipe Signum