Brasil começa com o pé direito e recebe três menções honrosas na Imagine Cup

USP levou duas das três menções honrosas no Desafio Project BluePrint

O Brasil foi bem representado na competição que precede o Imagine Cup, o Project Blueprint Challenge, com três menções honrosas e uma em cada categoria do desafio: Game, Inovação e Cidadania Mundial. A Universidade de São Paulo (USP) teve duas das três equipes representadas no desafio ambas com participação do professor Luciano Vieira de Araújo, Sistemas de Informação, com eFitFashion, na categoria de Inovação, e Team Bridge, na categoria de Cidadania Mundial.

O primeiro, também chamado de ePMG (eletronic Pattern Making Generator), já foi consagrado com o Prêmio Santander Universidades na Categoria “Ciência e Inovação – Indústria”, em 2014, e pretende seguir para o maior campeonato de tecnologia do mundo para estudantes, o Imagine Cup realizado pela Microsoft. O eFitFashion é um software que gera moldes de roupa automaticamente a partir de medidas básicas inseridas pelo usuário: “O gargalo de fabricação de roupas personalizadas é a criação de moldes para cada cliente”, conta Luciano.

Segundo Araújo o software que trabalham há quatro anos tem a intenção de fomentar o mercado de costureiras que criam modelos personalizados. Para a Imagine Cup estão preparando um marketplace para vendas e compras de produtos personalizados. com contato direto do cliente com os profissionais. Entretanto, Luciano avisa que ainda estão na fase de testes com uma alfaiataria, “tivemos que resolver alguns problemas matemáticos dessa representação e derivação para a personalização são complexos”, complementa o professor.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Imagine Cup 2.0

O antigo projeto Tucano, que teve o time rebatizado como Team Bridge, possui sete jogos de diversos tipos para a realização de fisioterapia com crianças com limitações motoras, como : paralisia cerebral, distrofia e síndrome de down. Será a segunda vez do projeto do Imagine Cup, isso é possível, pois no ano passado chegaram até a final nacional e não foram para a mundial.

Fazendo uso do Kinect inserido num computador as crianças são incentivadas a ir além de suas limitações sutilmente sem sofrer frustrações. “O touchscreen, teclado e mouse ou o leap motion também poderiam ser utilizados, mas tinha um grupo de pacientes que não seria incluso, por isso o Kinect, que também estimula os pacientes com jogos atrativos”, complementa o professor de Sistemas de Informação responsável pelo projeto.

Os jogos já desenvolvidos estão sendo testados na comunidade da Universidade por mais de 300 crianças. O diferencial, segundo Luciano, é o fato de que o software cria um relatório da atividade do paciente para o fisioterapeuta analisar e mesmo se a criança treinar em casa o médico consegue ter acesso a evolução dos movimentos.

Saiba mais sobre o primeiro projeto Tucano no vídeo abaixo:

Veja imagens dos jogos que estão dentro do projeto do Team Bridge, todas foram cedidas pelo Luciano Vieira de Araújo, professor de Sistemas de Informação:

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Desafio Project BluePrint

“O BluePrint permite que os competidores se preparem melhor para a Imagine Cup ao fazer com que as equipes criem um documento de modelo negócios para a viabilização do projeto. Durante a apresentação esse trabalho desenvolvido é utilizado para convencer os juízes que o produto está pronto para ser comercializado”, conta Rafaela Costa, jurada nacional do Imagine Cup 2015 que acontece em Curitiba no dia 8 de abril.

 

Equipe Signum